Muito bom te ver aqui

9 de maio de 2010

Para Sempre







Por que Deus permite que as mães vão se embora?
Mãe não tem limite.
É tempo sem hora,
luz que não apaga quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido na pele enrugada.
água pura, ar puro, puro pensamento.
Morrer, acontece com o que é breve
e passa sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é a eternidade.
Por que Deus se lembra (mistério profundo)
de tirá-la um dia?...
Fosse eu rei do mundo,
baixava uma lei:
"Mãe, não morre nunca.
Mãe ficará sempre junto de seu filho.
E ele, velho embora,
Será pequenino feito grão de milho"


 Carlos Drummond de Andrade



15 comentários:

Manuela Freitas disse...

Que lindo poema de Drummond, adorei e fiquei a pensar como me faz falta e tanta, a minha mãe!...
Bom dia para ti como filha, como mãe...
Muitos beijinhos,
manuela

Elaine Barnes disse...

É amiga,elas infelizmente não são imortais, a não ser na nossa lembrança de saudades e da falta que ela faz. Feliz dia das Mães com seus filhos te abraçando e te beijando muito!Montão de bjs e abraços repletos de carinho

Glorinha L de Lion disse...

Oi Lidia, eu tb amo esse poema do Drummond e concordo totalmente com ele...mãe não devia ir embora nunca!
Grande beijo!

Pelos caminhos da vida. disse...

Obrigada pelo seu carinho amiga.

Receba o meu abraço é virtual, mas dado com muito carinho.

Estou levando o presente.

beijooo.

Daniel Savio disse...

Mas mãe não morrem, desdes que a gente não esqueça o que elas nos ensinaram e o amor que deram a gente...

Fique com Deus, menina Lígia.
Um abraço.

Mauro S disse...

Oi Lidia, lindo este poema.
E não sei o que dizer pra você em especial, mas você é mãe, não é?
Então parabéns, querida, teu dia sim, hoje e sempre.
Beijos e abraços!

Pérola disse...

Obrigado amada pela visita.
Linda postagem.
Parabénssssssssssssssssssssssss.
Um beijo grande.

Lídia disse...

Minha amada amiga,
Adoraria que esta lei existisse de fato. O que na verdade acontece é que elas acabam sendo eternas no nosso coração. Apesar de a saudade nos fazer chorar por falta de colo e do cheiro de mãe. Feliz Dia das Mães sempre pra ti. Adoro vc.
Bju n'alma.

Misturação - Ana Karla disse...

Lídia,
estamos em sintonia, também postei esse poema no Misturação.
Espero que tenhas tido um belo dia das mães.
Xerosssssssssssss

ONG ALERTA disse...

Um feliz dia das mães, paz.
beijo Lisette.

Felina Mulher disse...

Ol[a Lidia, me desculpa a ausencia por cá,mas não sei o que acontece, suas atualizações não mr aparecem.

Deixo-te meu beijo com votos de uma linda semana.

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Esse trailer do documentário Babies simplesmente mexeu comigo demais. Se todos parassem, pelo menos um vez por dia, e vissem um mundo novo saído do cueiro, simplesmente teriam vontade de levar pra casa e cuidar. Essa comparação cultural que Thomas Balmes dirigiu, apenas mostra que pra fazer a esperança surgir, primeiro temos que fazer nascer o puro dentro de nós. São crianças de diferentes partes do globo: Namíbia, Mongólia, Japão e Estados Unidos.


O que acho super válido nessa vida é multiplicar a utopia de um mundo melhor.

Piegas? É nada....

http://www.youtube.com/watch?v=1vupEpNjCuY

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

{♥Åññä Lµí§ä♥}_L€ØNARÐØ disse...

Bom Diaaaaaaaaaaaaaa!
Vim deixar meu carinho e lhe desejar um belo início de semana...
Quero também te oferecer um Selinho(Esse Blog é um Amor)espero que goste...

Beijos fica com Deus!

Luciana Klopper disse...

Amiga, me lembrei de um post seu q contava da saudade que sentes de sua mãezinha...te adoro!

anita sereno disse...

obrigada um beijinho
no seu doce coração boa noite