Muito bom te ver aqui

15 de dezembro de 2010

“Liberdade não é coisa ocidental ou oriental. Liberdade é global”.





Não estou aqui, para criticar as culturas de outros países, não tenho nada contra as mulheres que usam véu, se vestem de preto, que não podem usar seus lindos cabelos soltos ao vento, nem vou criticar porque esse povo não valoriza e respeita suas mulheres... Ixxx acho que já estou criticando né?Então deste já peço desculpas, mas é isso que vou fazer.
A minha intenção não era essa, era somente fazer uma postagem aonde eu pediria ajuda para Sakineh Mohammadi Ashtiani, mas para isso eu tive que fazer uma pesquisa, foi ai que mudei de ideia, pois como mulher, mãe, esposa me senti muito mal, a cada relato foi nascendo um sentimento ruim, acreditem tive que parar e ir tomar um banho, não somente para esfriar ânimos, mas porque me senti suja, isso mesmo! É isso que os iranianos fazem as mulheres, não só as iranianas, mas faz isso a todas as mulheres do mundo, exagero? Pode até ser que meu lado de justiça esteja gritando muito alto, mas é assim que sinto, e graças a Deus estou no Brasil, porque se eu fosse iraniana eu já estaria morta.
Sei também que muitos vão dizer que estou errada, que as mulheres Iranianas são sim valorizadas, só que de maneira diferente, me desculpem mais não concordo.

Veja o caso de Sakineh Mohammadi Ashtiani uma mulher iraniana encara a morte após ser torturada por um suposto adultério. (adultério esse que teria sido cometido após se tornar viúva) por esse crime ela recebeu 99 chibatadas. Leia

Caso Shahla Jahed foi condenada pela morte da mulher de Nasser Mohammadkhani, ex-atacante da seleção iraniana nos anos 1980 e ex-técnico do Persépolis, time de Teerã. Jahed era "esposa temporária" de Mohammadkhani, segundo a lei islâmica do Irã, que permite aos homens ter até quatro esposas permanentes e um número ilimitado de mulheres temporárias. As mulheres iranianas só podem ter um marido. Numa entrevista ao Mellat-e Ma, dias antes da execução, Jahed alegou ser inocente.
 Shahla se recusava a falar com as autoridades, mas quando ela resolveu falar, fez um protesto durante seu julgamento: “Se querem me matar, vão em frente. Se me mandarem de volta (à prisão), vou confessar não apenas a morte de Leleh, mas também a de pessoas que foram mortas por outros.” Leia
Outro caso me impressionou foi de uma advogada que resolveu defender uma jovem iraniana que estava sendo acusada de (Pasmem) seduzir o próprio pai, mas que na verdade o pai havia violentado no dia do julgamento a advogada se encaminhava para a sala do tribunal quando um policial veio em sua direção e lhe deu um soco na cara. 
Azar Nafisi, autora do best-seller “Lendo Lolita em Teerã”, fala sobre a luta constante das iranianas contra a opressão

Azar Nafisi: As mulheres no Irã vêm resistindo contra o regime desde a Revolução Islâmica [que aconteceu em 1979]. Um pouco depois da Revolução, elas protestaram nas ruas de Teerã com cartazes que diziam: “Liberdade não é coisa ocidental ou oriental. Liberdade é global”. Por exemplo, o aiatolá Khomeini [líder da Revolução Islâmica] chamou o direito feminino ao voto de prostituição, mas quando ele subiu ao poder, não conseguiu tirar esse direito delas. Agora, elas organizam campanhas contra o apedrejamento, campanhas de um milhão de assinaturas contra as leis repressivas do Irã. As mulheres iranianas não desistiram, nem desistirão.


Eu espero que esse nome não seja esquecido, Shahla Jahed e que se torne um símbolo de resistência contra a tirania, machismo e o terror contra mulheres.  


ÚLTIMAS PALAVRAS

As últimas palavras Shahla de seu advogado foram um pedido simples:

"Ela pede para não publicar nenhuma foto dela, que mostra as lágrimas."



Para ajudar a salvar Sakineh Mohammadi Ashtiani Clique






Realidade Triste 



Maria, Maria
É um dom, uma certa magia
Uma força que nos alerta
Uma mulher que merece
Viver e amar
Como outra qualquer
Do planeta

Maria, Maria
É o som, é a cor, é o suor
É a dose mais forte e lenta
De uma gente que rí
Quando deve chorar
E não vive, apenas aguenta

Mas é preciso ter força
É preciso ter raça
É preciso ter gana sempre
Quem traz no corpo a marca
Maria, Maria
Mistura a dor e a alegria

Mas é preciso ter manha
É preciso ter graça
É preciso ter sonho sempre
Quem traz na pele essa marca
Possui a estranha mania
De ter fé na vida....

Mas é preciso ter força
É preciso ter raça
É preciso ter gana sempre
Quem traz no corpo a marca
Maria, Maria
Mistura a dor e a alegria...

Mas é preciso ter manha
É preciso ter graça
É preciso ter sonho sempre
Quem traz na pele essa marca
Possui a estranha mania
De ter fé na vida....




25 comentários:

KINHA disse...

Olá Lidia

Fiquei muito feliz com sua visita.
Essas mulheres devem sofrer muito.

Bjo

Silvia disse...

Assinei uma vez, e espero muito que ela consiga se livrar dessa. Que país mais ultrapassado e machista. aff

Beijos

Daniel Savio disse...

Sabe o que é pior, não é religião que ensina este tipo de crimes contra a mulher, os cabeças (de bost) que usam o alcorão para justificar as atrocidades que fazem...

Fique com Deus, menina Lidia Ferreira.
Um abraço.

Lufe disse...

Lidia,

Estas atrocidades existem a seculos, assim como as castrações em alguns paises da Africa e outras discriminações atrozes contra as muheres.
Realmente a sensação é de revolta.
Sempre que possivel, temos de continuar falando sobre isso, denunciando e cobrando de nossas autoridades uma postura contra estes costumes. A nossa olitica externa chama de "amiguinhos" os algozes destas mulheres.

bjo

Everson Russo disse...

Liberdade é um direito de todo ser humano,,,beijos de bom dia pra ti querida.

Ricardo Calmon disse...

FORTE POST ESSE,NÁ AMIGA ,CARÍSSIMA.
VÁRIAS MENSAGENS A TI ENVIEI,SEM RESPOSTAS,ESTOU BEM,PRATICAMENTE SEMPRE EM DECÚBITO DORSAL,MINHAS PERNAS E BACIA ,CORROIDAS PELOS CORTISCÓIDES DE CIRURGIAS DE CÉREBRO MEU,EXIGEM QUATRO A CINCO CIRURGIAS DE ALTA COMPLEXIDADE E GRANDES PORTES,EM ETAPAS.
CÁ ESTOU,A ESCREVER,PERMANENTEMENTE O CÉU MIRANDO ,OS ATOBÁS E GAIVOTAS VOANDO E VEZES OUTRAS,NO AR PARADOS,COMO SE PARTE DESSA NATURAL FOSSEM,PIPAS EM ZIGUE ZAGUE,O CÉU AZUL CLARO RISCANDO,O DE IPANEMA MAR,AZUL ANIL,COM ESPUMAS EM ONDAS SUAS,COROAS COMO SE FOSSEM,AGUARDANDO OS MAGOS DA CIRURGIA DE MIAMI RETORNAREM.

ESTOU PREOCUPADO COM VOCE,QUERIDA AMIGA.

SAUDADES DE PAPOS NOSSOS

HUGSSSSSSSSSSSSSSSSSS

SMACKSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

Ricardo Calmon disse...

EM PRECÁRIAS CONDIÇÕES DE ESCEVER E DE RACIOCÍNIO,CASO AQUI TENHA CHEGADO MENSAGEM PARA NÁ ,DA CASA DO RAU,ME PERDOE.

ATITUDE SIEMPRE

VIVA LA VIE

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Quando leio algo assim, sinto um misto de medo e raiva, muita raiva. Liberdade já!

Beijo, Lidia.

Rebeca]

-

Edilson Cravo disse...

Querida Lídia:

Qto atraso, qta alienação e desrepeito pela vida humana. Infelizmente culturas islâmicas muitas vezes agem de forma xiita e desconhecem a liberdade das minorias, dos gays, dos diferentes, dos que se rebelam contra tanta ignorãncia e falta de valorização da vida. Parabéns pelo post tão corajoso. Deus proteja esta mulher da ignorãncia dos homens.Beijoo.

SBIE disse...

Acho uma Sakinagem com a Sakineh!

SBIE disse...

Querida Lídia, eu tb! Me sinto muito incomodado, mas muito incomodado mesmo de ver uma mulher sendo tratado dessa maneira! Essa cultura deve ser combatida veementemente a favor da vida humana.

Ótimo fim de semana, Lídia!

Sandra Botelho disse...

Liberdade...Ninguem pode manipular a vida alheia como bem quiser,
Eles brincam de Deus.
Bjos achocolatados

Geisa Machado disse...

Sendo outra cultura ou não, tudo isso me dá nojo!
Bjussss

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Um Natal próspero e cheio de felicidade. Que Deus continue abençoando todos os seus passos.

Trouxe um presente e espero que receba com carinho, clica aqui:

http://www.artesorrindo.com/flashcard/n015.htm

Beijo bem grandão.

Rebeca

-

pensandoemfamilia disse...

Oi querida
Passei para avisar que tem mansagem no meu espaço para vc e que estou aguardo(urgente) seu relato das Intenções e rituais.
bjs
pensandoemfamilia.com.br/blog

Mariana disse...

Há fatos tão revoltantes neste mundo q parece impossivel d acreditar q existe.
Sejas feliz é o q te desejo.
Q o mundo seja mais justo e os homens melhores.

Mariana disse...

Há fatos tão revoltantes neste mundo q parece impossivel d acreditar q existe.
Sejas feliz é o q te desejo.
Q o mundo seja mais justo e os homens melhores.

Socorro Melo disse...

Oi, Lídia!

Fico muito revoltada com esse tipo de tratamento que é dispensado às mulheres no oriente.
Acho isso tudo uma selvageria. Não consigo entender essa cultura,principalmente vindo de pessoas que se consideram tão santas, tão religiosas.
Mas, a perseverança dessas mulheres, há de trazer resultado positivo, assim espero, a liberdade tão sonhada.

Um grande abraço e um Feliz Natal.

Sonia Pallone disse...

Querida Lídia, só agora pude vir agradecer sua presença carinhosa no meu blog. Quero dizer que adorei o post, a verdade nua e crua contida nele, muito embora a gente saia com o coração despedaçado de dor por tanta injustiça cometida contra essas mulheres. Que Deus ilumine e abrande essas almas necessitadas de esclarecimento e de sabedoria. Boas Festas minha querida, que Deus esteja sempre com você e família. Conforme vc pediu, aqui está meu email: soninhapallone@gmail.com

Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ ANDRÉIA Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sant'Anna disse...

Quanto a essa cultura... sem comentários!
Já assinei uma vez e espero que ela consiga se livrar dessa.
Quero aproveitar e lhe desejar um Feliz Natal e tudo de bom pra vc e sua família em 2011. Boas Festas!!!
Bjks

pensandoemfamilia disse...

Oi querida
Pode me enviar e-mail dizendo-me se houve mudanças nos planos de participar da Int/rit.
aguardo

Glorinha L de Lion disse...

Que isso tudo mude um dia, é minha esperança!
Oi Lídia, não gosto dessa coisa de copiar e colar, mas tive que fazer pra poder desejar feliz natal pra todos, então aqui vai:
Querida amiga, te desejo um ano repleto de realizações cercado de muito amor, amigos e muita luz!
Que o Bem e a Paz iluminem o mundo!
Que a felicidade inunde os corações e se espalhe entre nossos semelhantes durante todo o ano de 2011!
Que nesse ano que se inicia nos tornemos melhores e aprendamos mais uns com os outros, Felizes Festas.
Beijos de luz!

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

vc fez mais um daqueles posts pra gente espalhar, isso é uma vergonha, como pode o ser humano ainda tratar a mulher deste jeito?
que atraso, é revoltante!
pobre Sakineh, não sei o que é pior pra ela: morrer ou continuar viva (pelo que ela deve sofrer...)

bjs e aproveito pra te desejar um excelente natal pra vc e os seus, com mta paz, amor e fraternidade.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Lídia! Passando para desejar um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo pra ti e para os teus, e dizer que, lamentavelmente, nada mais posso fazer, pois já assinei a petição e continuo pedindo ajuda através do Arte & Emoções.

Beijos,

Furtado.

Júlia Klopper disse...

Obrigada por ser minha amiga vamos ser otimas amigas