Muito bom te ver aqui

8 de abril de 2010

RETRATO DE MÃE


Uma simples mulher existe que,pela imensidão do seu amor,tem um pouco de Deus,e pela constância de sua dedicação tem um pouco de anjo;

Que, sendo moça, pensa como uma anciã e, sendo velha,age com todas as forças da juventude; quando ignorante,melhor que qualquer sábio
desvenda os segredos da natureza,e, quando sábia,
assume a simplicidade das crianças.

Pobre, sabe enriquecer-se com a felicidade dos que ama e, rica, empobrecer-se para que seu coração não sangre, ferido pelos ingratos.

Forte, entretanto, estremece ao choro duma criancinha, e fraca, não se altera
com a bravura dos leões.Viva, não sabemos lhe dar o valor
porque à sua sombra todas as dores se apagam.

Morta, tudo o que somos e tudo que temos daríamos para vê-la de novo,
e receber um aperto de seus braços e uma palavra de seus lábios.

Não exijam de mim que diga o nome dessa mulher,se não quiserem que ensope de lágrimas este álbum: porque eu a vi passar no meu caminho.

Quando crecerem seus filhos, leiam para eles esta página.Eles lhe cobrirão de beijos a fronte,e dirão que um pobre viandante,em troca de suntuosa hospedagem recebida, aqui deixou para todos o retrato de sua própria MÃE.




Hoje seria o aniversário da minha querida mãe , minha irmã colocou esse poema no orkut dela , eu achei maravilhoso e resolvi coloca-lo aqui ,assim era só copiar e pronto ja estaria pronto minha homenagem , agora sei que  tentei de  todas as formas fugir desta lembrança , Nossa como doi ... não quero chorar
Desculpe mãe , não consigo terminar ... não consigo disser Adeus ...




10 comentários:

Bordados e Retalhos disse...

Ô amiga, vai passar, com o tempo vc vai se acostumar com a dor. Chore o quanto vc precisar, vc tem direito. Sinta-se abraçada por mim. Bjs

Luciana Klopper disse...

Chegou a me emocionar de tão lindo esse poema!

Vanda Ferreira disse...

Este poema eu conheço há muitos anos... Já tinha lido, é realmente lindo!!! Parabéns

Fatima disse...

Linda homenagem Lídia!
Dizer adeus não é fácil mesmo.
Bjs.

Mauro S disse...

Oi Lidia, a dor da saudade fica, mas se sofreu onde está, dizem ser melhor.
E o poema é muito lindo, o que dizer a você, minha amiga?
Paz!
Amanhã é o dia da morte de meu pai... já venho esquecendo de marcar as missas, mas também de querer participar delas, e queria tanto voltar, ter a minha fé de volta.
Reza, viu, se acreditas em Deus, reza!
Não sei mais o que dizer para te confortar, beijos, Mauro

Valéria Russo disse...

LÍDIA...
REALMENTE AMIGA A DOR DA PERDA DA MÃE NÃO SARA NUNCA..
MAS TEMOS DE NOS ALEGRAR COM A LEMBRANÇA DOS BONS MOMENTOS E POR TUDO QUE SOMOS E DEVEMOS A ELAS.
FORÇA AMIGA.
LINDO E MARAVILHOSO TEXTO.
BJUIVOS NO CORAÇÃO.

Elaine Barnes disse...

Quem já não tem mais a mãe sabe a saudades que dá.Tem horas que nos pegamos chamando por ela tamanho costume de tê-la por perto por grande parte da nossa vida. Chamamos e ela não vem mais,apenas a saudades reponde.Montão de bjs e abraços

Taia Assunção disse...

Dizem que com o tempo a dor se transforma em saudade. Não sei se é verdade e espero não saber tão cedo. Não tenho idéia de que dor se trata, só posso lhe oferecer solidariedade. Força sempre. Beijocas!

Carla Martins disse...

Nossa, é muito difícil, né? :(

Eu imagino como você está se sentindo e só posso torcer para que você tenha força para segui em frente.

Publiquei a terceira parte da entrevista, se puder, passa lá pra ver.

Se precisar desabafar, estou à disposição!!!

Beijos!

Lidia disse...

Minha querida, sei bem o que sentes. Até hoje me vejo pegando o telefone pra ligar pra ela, daí me dou conta que só meu coração se comunica com a minha ursinha panda..
Bju muito carinhoso nesse teu coração.